Clarim - Livro
Logo
Araxá / MG - , -
Clarim no WhatsApp (34) 98893-8381
Menu
EDITORIAL - O devido cuidado
06/09/2017, às 09:01:51

 

O grau de exigência de quem mora em Araxá é elevado e se transforma em constantes cobranças sobre o que é mais básico para a população. Quem vem de fora costuma dizer que a cidade é limpa, agradável e receptiva. Porém, quem mora em Araxá sabe que pode ficar ainda muito melhor do que está, embora seja realmente muito especial se comparada a tantas outras cidades deste país. As ações pontuais no cuidado com o município estão se perdendo em meio às crescentes demandas e à falta de visão do conjunto.

A prefeitura reformou várias praças, ginásios e centros comunitários nos dois últimos anos, mas precisa mostrar agora que estão sendo bem aproveitados a favor da comunidade. As obras físicas são desafiantes, mas representam só a base para uma boa gestão pública. Se não houver envolvimento, mobilização, crédito, esforço conjunto e efetivo trabalho, de nada adiantam os prédios. O calor humano é fundamental e precisa ser gerado, alimentado e conquistado através de uma troca entre as pessoas. O que a gente não sabe e não sente, ignora.

Ao invés da proposta de revitalização desse convívio comunitário, a distância faz prevalecer críticas em torno do que ainda não foi feito, a exemplo da Praça da Juventude e do Buracanã. Ou mesmo faz até esquecer o que já está em andamento, como a reforma do ATC, o novo espaço da Feira do Urciano Lemos e do Parque do Cristo. Quando a população constrói junto, participando da busca de soluções e das decisões, acompanhando o que está sendo desenvolvido, se apropria das ações e cria um clima favorável para que se multipliquem mediante o bem estar de todos.

Noutro sentido, se sente isolada, até por sequer saber como esses novos espaços serão utilizados depois de inaugurados. Ao abrirem as portas, tudo deve estar pensado, discutido e providenciado para que de fato atendam às expectativas plausíveis e não as criadas pelo suspense. Ninguém gosta de ser o último a saber, ainda mais na atualidade marcada pela velocidade da avançada tecnologia da comunicação, com tudo a um toque.   

As conspirações estão superadas, vencidas pela necessária e cobrada transparência. Os governos têm que ser de fácil acesso, simples, sem burocracias, prontos para ouvir e dialogar com a população, céleres e competentes no seu atendimento. Principalmente, quando se trata do básico, o que em Araxá não passa somente pela água, esgoto, energia, coleta de lixo, capina e sinalização das vias, mas também pelo cuidado diferenciado que embeleza a cidade, pelos jardins floridos, patrimônio e equipamentos públicos bem utilizados e cuidados.

A cidade deveria ser um constante convite aos passeios, à prática esportiva, aos eventos culturais, à convivência comunitária. É preciso movimentá-la, torná-la mais viva e humana, fazer jus a sua vocação.

Clarim
Radix Comunicação e Tecnologia